• Governo motocicleta
  • GOVERNO DEZEMBRO NATAL DE SONHO LUZ
  • Machado TOPO
  • PARAIBA TOPO
HOUVE REDUÇÃO DE 5%

Sindicato dos Policiais Civis registra no Piauí 289 assassinatos no 1º semestre

As informações são baseadas em pesquisas do sindicato, tendo como fonte publicações jornalísticas, em jornais e sites, além de dados apurados no Instituto de Medicina Legal (IML) da capital

Fonte: 180 graus/Ascom/Sinpolpi 12 agosto 2019 17:40

O Sindicado dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi) divulgou nesta segunda-feira (12/08) dados sobre os homicídios ocorridos no Estado nos seis primeiros meses do ano (janeiro a junho). De acordo com os números obtidos na pesquisa, foram registrados 289 assassinatos em todo o Piauí no primeiro semestre de 2019. Destes, a maioria são resultantes de execuções, acerto de contas e latrocínios.

As informações são baseadas em pesquisas do sindicato, tendo como fonte publicações jornalísticas, em jornais e sites, além de dados apurados no Instituto de Medicina Legal (IML) da capital.

O Sinpolpi pontua que houve uma redução de 5% nos casos em comparação ao mesmo período de 2018, quando 305 homicídios foram contabilizados.

“Podemos perceber que houve uma redução de 5% nos casos quando comparamos ao ano de 2018, que teve 305 homicídios registrados, algo positivo. Porém, não estamos em situação de comemorar. As pessoas não se sentem seguras, há sempre o medo do assalto, do latrocínio, etc. Além disso, os policiais civis não são valorizados no quesito salarial, o número do efetivo está abaixo do necessário, determinado por lei, temos apenas 42% de policiais civis na ativa, para o trabalho de polícia judiciária, na prestação de  serviços  a população do nosso Estado, temos um concurso público em andamento realizado em 2018, e até esta data, ainda não foi homologado pelo Governo do Estado, ou seja, há muito trabalho a ser feito, os governantes precisam dedicar atenção urgente para esse setor”, ressaltou o presidente Constantino Júnior.

Entre os homicídios, 24 mulheres foram assassinadas, destes casos, 18 foram registrados como feminicídio, situação em que a mulher é morta por questões de gênero, apenas por ser mulher. Se os números de feminicídios forem comparados com o mesmo período do ano passado, verifica-se uma queda de 10%, em que 20 mulheres foram assassinadas nessas circunstâncias.

Nas ocorrências, tanto na capital quanto no interior, a arma de fogo é o instrumento mais utilizado, representando 64% do total de instrumentos usados para o crime.

Nestes seis primeiros meses foram registrados 157 homicídios em Teresina e 132 no interior. O período correspondente no ano passado teve números de 198 homicídios na capital e 107 no interior. Sobre isso, Constantino Júnior comenta que o aumento nos casos ocorridos no interior do Estado é o resultado do sucateamento da Polícia Civil nessas regiões.

“Há anos o Sinpolpi defende a bandeira de luta sobre a interiorização da Polícia Civil no Piauí. Vemos o quanto é necessário que as delegacias sejam bem aparelhadas e que mais policiais civis sejam encaminhados para essas localidades. Estamos enfrentando um governo que não quer sentar com a categoria para ouvir as necessidades e partir em busca de melhorias, com isso, nós vemos os resultados em estatísticas, a cada dia que passa mais pessoas perdem sua liberdade, seus bens e suas vidas. Estamos mobilizados, em luta contra o sucateamento da Polícia Civil do nosso Estado, para isso, precisamos do apoio dos nossos companheiros e da sociedade, pois a melhoria na segurança pública é um ganho para todos”, finalizou Constantino Júnior.

CLIQUE AQUI E CURTA A FANPAGE DO PORTAL CIDADE MODELO

Publicidades

  • mamba noticias
  • faculdade rsa noticias
  • ki preço noticias
  • shell select
  • omega bike noticias
  • Armazem do povo noticias
  • rei do kilo noticias
  • memorial noticias
  • coleta rr noticias notícias

Deixe seu comentário