PIB

PI é o único do Nordeste com crescimento positivo no PIB

O apontamento da instituição financeira leva em conta a soma das riquezas produzidas

Francy Teixeira 11 março 2018 19:46

Os últimos quatro anos foram marcados por uma série de turbulências que empurraram o país a um cenário de recessão econômica, tal indicativo impactou diretamente os Estados, que sofreram com a queda das transferências discricionárias e a baixa na arrecadação. Diante dessa perspectiva nada positiva, um relatório de macrovisão do Banco Itaú, divulgado no último final de semana, aponta que o Piauí andou na contramão da maioria dos entes federativos e mesmo com a grave crise fiscal que assolou o Brasil, foi o único Estado do Nordeste a registrar crescimento positivo no Produto Interno Bruto (PIB).

O apontamento da instituição financeira leva em conta a soma das riquezas produzidas pelo Estado de 2014 a 2017, traçando um panorama completo da atividade econômica no Estado. O crescimento foi de 0,3%, enquanto nos demais entes da região, o resultado foi de -2,3% no Ceará a -11% no Sergipe, que registrou o pior indicativo no Nordeste.

O equilíbrio nas finanças estaduais pode ser destrinchado pelos resultados consolidados nos últimos anos, em 2014 por exemplo teve o segundo maior crescimento nacional, com 5,3%; já no ano passado a estimativa é que o Estado tenha crescido o triplo da média nacional, chegando a 1,7%. O potencial econômico local e a busca pelo desenvolvimento das cadeias produtivas já foi enaltecido pelo governador Wellington Dias (PT). “Nós crescemos muito, mas temos que crescer muito mais. O Piauí já está sendo olhado no Brasil como um lugar de oportunidades”, indicou recentemente o Chefe do Poder Executivo Estadual.

Além do destaque regional, o Piauí também desponta com um dos melhores resultados do país, como indica o estudo do Itaú. O Estado teve o sétimo melhor índice do país. A análise liderada pelo economista-chefe Mario Mesquita aponta que o Piauí já mostra um ritmos de atividade acima do observado antes da recessão, compondo um grupo com mais sete Estados: Roraima, Mato Grosso, Acre, Tocantins, Pará,Paraná e Amazonas.

Para continuar trilhando o caminho do desenvolvimento, a disposição de investimentos em cada setor é considerada primordial. Assim, foram criadas mais de 20 Câmaras Setoriais, que funcionam como estratégia de articulação e negociação entre o poder público e a sociedade civil, sendo um canal direto com o governador, sem intermediários. Por meio delas, são levados todos os diagnósticos daqueles que vivenciam o dia a dia do setor e suas propostas concretas.

As Câmaras Setoriais constituem uma aposta do governador Wellington Dias na elevação do Piauí ao status de Estado desenvolvido.

Meio Norte

Publicidades

  • Armazem do povo noticias
  • mamba noticias
  • shell select
  • omega bike noticias
  • colegio machado noticias
  • faculdade rsa noticias
  • rei do kilo noticias
  • pao e cafe noticias
  • ki preço noticias
  • memorial noticias
  • coleta rr noticias notícias

Deixe seu comentário